top of page

TSE cassa mandatos de vereadores de Vitória do Mearim

Segundo as investigações, os vereadores são acusados de usar candidaturas laranjas nas eleições de 2020 para atender os requisitos da Justiça Eleitoral.


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a cassação de seis vereadores de Vitória do Mearim acusados de fraudar a cota de gênero nas eleições de 2020. Os recursos apresentados pelos vereadores foram rejeitados por unanimidade pelos membros da Corte Eleitoral.


Os parlamentares e seus respectivos suplentes são membros dos partidos MDB, PL e Avante. Todos são acusados de utilizar candidaturas femininas falsas para atender aos requisitos eleitorais. Com a decisão do TSE, Aleilson Santos e Cristiano Falcão do MDB, Jonath Lopes e Salma Faray do PL, e Cebola e Jânio Batalha do Avante, foram afastados de seus mandatos.


A corte também cassou, no fim de abril, quatro vereadores do município de São Bernardo, Maranhão, eleitos pelo PDT em 2020, sob a mesma acusação. A decisão afirma que foram identificadas candidaturas laranjas na eleição.


Os vereadores afetados foram James da Mombaça, Deborah Portela, Marcus Filipe e Jailton Spindola. Eles foram punidos porque a candidatura de Cinthia Oliveira foi considerada falsa. Oliveira terminou o pleito de 2020 com apenas três votos, e nenhum voto foi registrado em sua seção eleitoral, indicando que nem mesmo ela votou em si mesma.


Em resposta às cassações, o TSE realizou uma recontagem dos votos para determinar os vereadores considerados eleitos a partir de agora.Imagem 1

0 comentário

Komentáře


bottom of page