top of page

Para os amantes de drink

Moscow Mule.


Conheça a história desse drink com referência russa e origem norte-americana!

Quando falamos dos drinks mais populares e apreciados do mundo, muitos podem vir à mente. Dry Martini, Margarita, Mojito, Piña Colada… As opções são variadas e queridas em diversos países, mas talvez nenhuma tenha uma história tão interessante quanto a do Moscow Mule.

Em uma criação que envolve truques de marketing e atitudes arriscadas de empreendedorismo, a origem do Moscow Mule é tão fascinante quanto seu sabor.

Em 1939, John Martin adquiriu os direitos da vodka Smirnoff para uma pequena distribuidora de bebidas em Connecticut, nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, Jack Morgan, seu amigo e proprietário do Cock’n’Bull, um pub localizado em Hollywood, tentava lançar sua própria ginger beer (cerveja de gengibre).

As vendas dos dois produtos não iam bem. Em meio à Guerra Fria, Martin foi considerado louco por tentar vender um produto russo em terras norte-americanas, enquanto Morgan tinha um estoque encalhado de ginger beer em seu bar.

O ponto mais característico do drink é o modo como é apresentado, que toca diretamente na origem do Moscow Mule: em uma caneca de cobre com a gravura de uma mula dando um coice.

A família de Sophie Berezinski era herdeira de uma fábrica de cobre, e foi ela mesmo quem criou o design tão característico que tornou o coquetel ainda mais famoso, e que daria nome ao drink posteriormente – Moscow Mule, a mula de Moscow, por causa de suas raízes russas.

No entanto, as vendas das canecas de cobre iam de mal a pior na Rússia. Com a ideia de que os Estados Unidos era a terra da oportunidade, o pai de Sophie a enviou para o continente americano com uma leva de 2.000 unidades, na esperança de que pudesse vendê-las.

Os americanos não pareciam interessados. Cansado das caixas e mais caixas de canecas bagunçando a casa, o marido de Sophie, Max Berezinski, disse que se ela não encontrasse um comprador logo, ele jogaria tudo fora.

Ela então bateu de porta em porta por Los Angeles para encontrar alguém que pudesse comprar as canecas. Em um de seus longos dias de busca, ela bateu no Cock’n’Bull justamente no dia em que John Martin e Jack Morgan pensavam no que fazer com seus estoques de vodka e ginger beer.


A origem do Moscow Mule se dá em 1941, e foi criada, na verdade, por três pessoas. Juntos, Jack, John e Sophie realizaram testes de alquimia que pudessem fazer com que tudo o que cada um tinha a oferecer pudesse brilhar.

A combinação perfeita de vodka e ginger beer faria com que os americanos adotassem um novo queridinho em seus catálogos de bebidas favoritas. As canecas de cobre eram ideais para manter a temperatura do drink sempre gelada, causando um perfeito equilíbrio.

Truque de marketing

Em 1947, a câmera Polaroid havia sido lançada, e era um grande marco tecnológico para a época. No mesmo ano, o Moscow Mule já estava presente no menu de diversos bares. Mas John Martin queria mais.

Martin comprou uma Polaroid e foi ao máximo de bares que conseguiu em Los Angeles para ensinar a receita aos funcionários de cada lugar. Depois, ele pedia que os bartenders posassem com uma garrafa de vodka Smirnoff em uma mão e uma caneca de Moscow Mule na outra.

As fotografias serviram de material para convencer outros bares e restaurantes a integrar o Moscow Mule e a vodka Smirnoff nos cardápios, algo como um case de sucesso.

A estratégia deu certo, e rapidamente a bebida já estava dentre as opções de bares em todo o território norte-americano.

As diferentes versões de Moscow Mule

A receita de origem do Moscow Mule, criado por John, Jack e Sophie, era relativamente simples, e levava os seguintes ingredientes:


  • 60 ml de vodka

  • 180 ml de ginger beer

  • 15 ml de suco de limão

  • Gelo

Com o passar do tempo, porém, a receita foi se modificando. Há quem substitua a vodka por tequila, bourbon ou whisky irlandês. Isso fica completamente a critério de quem vai saborear a bebida.

No Brasil, o Moscow Mule é também conhecido como “o drink da canequinha”. Sua receita nacional mais popular leva espuma de gengibre, já que a ginger beer não é tão fácil de encontrar no comércio local.

Alguns lugares também acrescentam clara de ovo pasteurizada com xarope de açúcar, aplicada no drink com um sifão de chantilly.

A única coisa que não muda mesmo é a famosa caneca de cobre, sempre presente em todas as versões.

Moscow Mule em casa

Nesta receita você vai poder fazer um super drink no sua festa.

Ingredientes:

75 ml Cerveja de gengibre(ginger beer)

45ml de vodka

15 ml de limão siciliano

10 ml de xarope de gengibre(opcional)

Gelo


Modo de preparar:

Adicione o limão e a vodka em uma coqueteleira, bata e depois passe para um copo ou a famosa caneca de inox revestida de cobre, em seguida adicione a cerveja e finalize com espuma de gengibre e raspa de limão siciliano.


Pode servir.






0 comentário

留言


bottom of page