top of page

LAVAGEM: Gaeco desarticula fraude fiscal no Maranhão com prejuízo de R$ 304 milhões

Foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão nas cidades de Caxias, Peritoró e Miranda do Norte.


Operação apreendeu documentos, armas e dinheiro. (Foto: Divulgação)


Na manhã desta terça-feira (8), foi deflagrada a Operação Hades, em Timon. O objetivo da operação é desarticular uma organização criminosa investigada por praticar os crimes de fraude fiscal e “lavagem” de capitais, bem como devolver R$ 304.509.097,92 aos cofres públicos.


Ao todo, estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e de sequestro e arresto de bens nas cidades maranhenses de Caxias, Peritoró e Miranda do Norte. Participam das ações no estado 17 promotores de justiça e dois delegados de polícia.


Simultaneamente, foi também deflagrada a operação nas cidades de Teresina (PI), Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ), por meio dos Gaecos dos respectivos estados.


A operação foi realizada pelo Ministério Público do Estado do Maranhão, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no cumprimento dos mandados, também é realizada em parceria com a


HADES


Na mitologia grega, Hades era considerado um deus do submundo, estando associado a sombras e segredos. O nome da operação faz referência à fraude fiscal oculta patrocinada por famílias que atuam no setor de combustíveis, simbolizando a busca por revelar e punir as atividades ilegais.


0 comentário

Comments


bottom of page