top of page

Conheça a origem histórica do Dia dos Namorados

Nessa data, naturalmente, comemora-se o amor e o afeto que existem entre um casal.

Todos os anos, no dia 12 de junho, é comemorado aqui no Brasil o Dia dos Namorados. Nessa data, naturalmente, comemora-se o amor e o afeto que existem entre um casal. 


Além disso, é uma data extremamente importante, pois aquece o mercado e movimenta a economia do país. A escolha do dia 12 de junho para comemorar o Dia dos Namorados, inclusive, foi realizada exatamente por questões comerciais. Essa e outras questões relacionadas à data nós veremos a seguir.


Origem histórica do Dia dos Namorados


O ato de comemorar o Dia dos Namorados remete à vida de um santo patrono da Igreja Católica conhecido como São Valentim, um padre que viveu no Império Romano durante o século III d.C. Naquela época, o Império Romano era governado pelo imperador Cláudio II (foi imperador de 268 a 270 d.C.).


O imperador romano proibiu que os soldados do Império Romano se casassem. Cláudio II via o casamento como um obstáculo que atrapalhava a convocação de novos soldados e que, além disso, tirava o foco dos soldados já convocados.


Nesse contexto, surgiu um padre, que também já havia sido médico, chamado Valentim. O padre italiano nasceu em algum momento durante o século III d.C. (algumas fontes falam que ele nasceu em 226) e, durante o reinado de Cláudio II, passou a realizar casamentos secretos entre os soldados do Império Romano que queriam casar-se, mas não podiam porque a lei proibia.


O imperador Cláudio II descobriu que Valentim realizava casamentos clandestinos e, assim, mandou que Valentim fosse preso. 


O imperador romano chegou a oferecer perdão a Valentim desde que ele renunciasse a fé cristã, convertendo-se à fé tradicional dos romanos (lembrando que o Cristianismo tornou-se religião oficial do Império Romano somente em 380).


Como Valentim não aceitou renunciar a sua fé, o imperador ordenou a sua morte. Valentim foi apedrejado e decapitado em 14 de fevereiro de 270. Os relatos contam que, após a morte de Valentim, algumas pessoas passaram a celebrar a sua memória por todo o serviço que ele havia realizado em benefício dos outros.


Valentim acabou sendo canonizado por sua obra em benefícios dos casais e por supostos milagres realizados em sua vida. 


A canonização ocorreu durante o pontificado de Gelásio I (492-496). O papa também ordenou que uma festa em homenagem a São Valentim fosse realizada todo dia 14 de fevereiro (data de sua morte).


Em 14 de fevereiro comemora-se o Dia dos Namorados em grande parte do mundo (nos EUA, por exemplo, a data é chamada de Valentine’s Day / Dia de São Valentim). No Brasil, a data escolhida foi diferente, mas por questões meramente comerciais.


Vale dizer que a escolha de 14 de fevereiro por Gelásio I também se deveu ao fato de que na mesma época da morte de São Valentim acontecia um famoso festival pagão em Roma, o Lupercália.


Por que o Dia dos Namorados é comemorado no Brasil em outra data?


Como todos sabem, o Dia dos Namorados no Brasil não é comemorado em 14 de fevereiro, mas sim no dia 12 de junho. Isso se deve a uma questão unicamente comercial e remonta à década de 1940. A instituição do Dia dos Namorados em 12 de junho é atribuída a uma ação publicitária de João Dória.


Inicialmente, João Dória foi contratado por uma empresa com o objetivo de aumentar as vendas, que geralmente eram baixas no mês de junho. Pensando em contornar isso, o publicitário resolveu criar em junho outra data comemorativa: o Dia dos Namorados. Para isso, João Dória aproveitou-se do fato de que o dia 13 de junho é a data de Santo Antônio, o santo casamenteiro.


A partir disso, a data começou a popularizar-se no Brasil, sendo aderida por mais comerciantes e transformando-se em uma das maiores datas comemorativas do país. 

O sinal do sucesso comercial dessa data é o fato de atualmente ser a terceira maior data comemorativa do Brasil, movimentando anualmente mais de R$ 1 bilhão em todo o país.

0 comentário

댓글


bottom of page